Bombardeio da coalizão internacional em Mossul mata pelo menos 13 civis

Mossul (Iraque), 16 ago (EFE).- Pelo menos 13 civis morreram nesta terça-feira por causa dos bombardeios da coalizão internacional liderada pelos EUA contra supostas posições do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) na cidade de Mossul, no norte do Iraque.

O membro do conselho da província de Ninawa, cuja capital é Mossul, Judair al Jabouri afirmou que outros 35 civis ficaram feridos nesses bombardeios contra zonas comerciais frequentadas pela população e que prosseguem desde ontem.

O principal alvo dos ataques foi a zona de Al Mashmua al Zaqafiya, no norte da cidade, onde há mercados e locais comerciais.

A fonte acrescentou que um dos ataques, no qual foram lançados seis mísseis, teve como alvo uma sede do EI localizada em um edifício comercial, o que causou a morte de sete jihadistas e danos materiais nos locais próximos.

Al Jabouri denunciou que a coalizão internacional antijihadista bombardeia posições do EI embora se encontre em bairros residenciais e comerciais e afirmou que o governo de Ninawa apresentou uma queixa perante a Embaixada americana no Iraque por esses "ataques indiscriminados".

A cidade de Mossul está em mãos do EI desde junho de 2014, quando o grupo declarou um califado nos territórios iraquianos e sírios que conquistou, e as forças iraquianas e Washington planejam recuperar seu controle em breve.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos