Não há indícios de que um segundo filho del El Chapo foi sequestrado

México, 17 ago (EFE).- O promotor de Jalisco, Eduardo Almaguer, disse nesta quarta-feira que não há "indícios sustentáveis" de que entre os seis sequestrados em um restaurante do balneário mexicano de Puerto Vallarta esteja um segundo filho de Joaquín "El Chapo" Guzmán, além de Jesús Alfredo Guzmán.

"Não encontramos um indício sustentável que neste lugar (o restaurante) estivesse o outro filho de Guzmán Loera (Ivan Archivaldo). Eu só posso confirmar a presença de Jesús Alfredo", declarou Almague à "Rádio Fórmula".

Nesta terça-feira as autoridades confirmaram que Jesús Alfredo Guzmán Salazar, filho do líder do Cartel de Sinaloa, é um dos seis homens sequestrados na madrugada da segunda-feira em um luxuoso restaurante de Puerto Vallarta, no estado de Jalisco.

Além de Guzmán Salazar, de 29 anos, entre os sequestrados estão Juan Daniel Calva Tapia, de 53 anos; Josías Nahuali Rábago Borbolla, de 35, e Víctor Galván Ureñ, de 46 anos.

No entanto, há mais duas pessoas que restam ser identificadas, o que criou as especulações de que um deles poderia se tratar de Ivan Archivaldo Guzmán Salazar.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos