Prédio com plantação oficial de maconha é assaltado no Uruguai

Montevidéu, 17 ago (EFE).- O edifício que abriga a plantação de maconha para sua distribuição legal no Uruguai foi assaltado no último dia 14 de julho por dois detentos do presídio que se encontra nas imediações do prédio, informou nesta quarta-feira o Poder Judiciário, que indiciou os dois pela tentativa de roubo.

Segundo o auto de processo emitido pela Justiça, os dois assaltantes, de 43 e 26 anos, romperam uma cerca dupla para tentar roubar plantas de maconha do edifício do Instituto de Regulação e Controle de Cannabis (IRCCA) situado no departamento de San José, anexo ao de Montevidéu.

A expectativa é que a compra e venda legal de maconha no Uruguai comece este ano, embora os prazos previstos em primeira instância pelo governo estejam atrasados, uma vez que se estimava que no final do último mês de julho começaria a distribuição de cannabis em 50 farmácias do país.

Além disso, o secretário da presidência do Uruguai, Juan Andrés Roballo, disse ontem que a oferta de cannabis legal no país "não vai cobrir a demanda", estimativa feita com base "em pesquisas".

A maconha legal, para cuja produção o Estado uruguaio habilitou duas empresas, Iccorp e Simbiosys, será vendida em bolsas de 10 gramas sem publicidade e com informação sobre sua composição e seus efeitos.

As bolsas de cannabis recreativa não estarão à vista do público nas farmácias cadastradas para sua comercialização e esses estabelecimentos poderão armazenar uma quantidade determinada de maconha por semana, que não foi estipulada ainda.

Por sua vez, os usuários registrados para poder comprar de forma legal a cannabis recreativa também terão um limite de compra semanal de 10 gramas (40 ao mês).

Apesar de o preço ainda não ter sido fixado, a previsão é que a grama será comercializada a US$ 1,2 e que os estabelecimentos a adquirirão por US$ 0,90.

Em 2013, durante o mandato de José Mujica (2010-2015), o Uruguai se transformou no primeiro país do mundo que regulou a produção e compra e venda de maconha com uma lei que prevê seu uso recreativo, medicinal e científico.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos