Candidato libertário Gary Johnson também corteja moradores da Flórida

Miami, 18 ago (EFE).- O candidato presidencial do Partido Libertário dos EUA, Gary Johnson, visitou nesta quinta-feira em Miami o célebre café Versailles como última parada neste cidade da Flórida dentro de sua campanha em um dos estados mais cobiçados pelos adversários nas próximas eleições.

Johnson, que defende que "2016 pode ser o ano em que os dois partidos majoritários sejam desbancados", tomou um típico café cubano no Versailles, local tradicionalmente escolhido pelo exílio cubano para celebrar e se manifestar.

O candidato também tirou fotos com as poucas pessoas que lhe reconheceram, que depois postaram as imagens nas redes sociais.

O ex-governador do Novo México (1995-2003), cargo ao qual chegou como candidato do Partido Republicano, tem 63 anos, é empresário e autor de vários livros, e leva arrecadados para sua campanha eleitoral US$ 1,4 milhão.

Esta campanha eleitoral "é tão louca que vou ser o próximo presidente dos Estados Unidos", afirmou Johnson na quarta-feira pela noite em um comício na Universidade Internacional da Flórida (FIU, por sua sigla em inglês) no qual esteve acompanhado de seu candidato a vice-presidente, William Weld, ex-governador de Massachusetts.

O libertário defendeu a legalização da maconha, o direito a ter armas consagrado na Segunda Emenda da Constituição e um estado reduzido perante um auditório abarrotado de pessoas.

Johnson, que em 2012 também foi candidato à Casa Branca e obteve 0,99% dos votos, aspira conseguir 15% de intenções de voto nas pesquisas para que o convidem aos debates televisados prévios às eleições de 8 de novembro junto à democrata Hillary Clinton e o republicano Donald Trump.

Seu objetivo é conquistar os independentes, os que não estão registrados como eleitores de algum dos partidos majoritários, e republicanos e democratas que não gostam dos candidatos de seus partidos.

Como candidato minoritário tem como rival a médica Jill Stein, que aspira a presidência dos EUA pelo Partido Verde.

As últimas pesquisas dão a Johnson mais de 8% de intenções de voto na Flórida, onde não há um padrão fixo de votação.

Em nível nacional, Johnson obteria 9% dos votos, segundo a pesquisa de Rasmussen Reports publicada e realizada entre os dias 15 e 16 deste mês, muito longe dos 41% de Hillary e 39% de Trump, embora as pesquisas davam ao libertário em torno de 4,5% no início de junho.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos