Melhora o estado de saúde do último ferido no massacre da boate Pulse

Miami, 18 ago (EFE).- O estado de saúde do último ferido do massacre ocorrido em Orlando (Flórida), que estava hospitalizado em condição crítica, experimentou certa melhora e agora ele está em "observação", informou nesta quinta-feira o jornal "Orlando Sentinel".

O Orlando Regional Medical Center (ORMC), para onde foi levada a maioria dos feridos do massacre do dia 12 de junho na boate Pulse, não deu mais detalhes sobre o estado do ferido no pior tiroteio na história dos Estados Unidos. Dois dias depois do tiroteio no qual morreram 49 pessoas, mais o autor do atentado, 27 vítimas permaneciam internadas no ORMC e seis delas estavam em condições críticas.

À época o chefe da equipe de cirurgiões do hospital, Michael Cheatham, expressou seu receio de que o número de mortos subisse, perante os graves ferimentos que apresentavam algumas das vítimas. No entanto, com o passar dos dias, os pacientes receberam alta e apenas um permaneceu hospitalizado. A identidade do paciente não foi revelada.

No atentado à boate voltada para o público gay 49 pessoas morreram e outras 53 ficaram feridas. A ação foi feita pelo americano, de origem afegã, Omar Mateen, de 29 anos. Ele, que morreu no enfrentamento com a Polícia, tinha jurado lealdade à organização terrorista Estado Islâmico.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos