Combatentes do EI deixam cidades sírias por temor de ofensiva curda

Cairo, 19 ago (EFE).- Dezenas de famílias de combatentes do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) fugiram das localidades de Al Bab e Yarabulus, na Síria, devido ao temor relacionado com a ofensiva das forças curdas, informou nesta sexta-feira o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Segundo essa ONG, mais de 50 famílias chegaram à cidade de Al Raqqa, principal bastião do EI no nordeste da Síria, vindas de Al Bab e Yarabulus, na região de Aleppo, localidades que ainda estão sob domínio dos extremistas.

Essa movimentação aconteceu depois que a coalizão curdo-árabe Forças da Síria Democrática (FSD) tomou o controle da cidade de Manbech na última sexta-feira, e anunciou que seu próximo alvo seria Al Bab.

Para os curdos, os principais integrantes das FSD, Al Bab é um alvo prioritário, já que fica no território que historicamente consideram curdo, enquanto Al Raqqa não.

No entanto, o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Ashton Carter, definiu Al Raqqa como alvo depois de Manbech.

"O sucesso em Manbech ajudará a reforçar o isolamento de Al Raqqa e nos permitirá alcançar nosso novo objetivo na campanha da Síria, que é derrubar o controle do EI sobre a cidade", declarou Carter.

O EI proclamou um califado em fins de junho de 2014 nos territórios que controla na Síria e na Iraque, mas, desde então, perdeu território em ambos os países.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos