ONU localiza 800 mil deslocados em área de atuação do Boko Haram na Nigéria

Genebra, 19 ago (EFE).- A Agência das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) encontrou 800 mil deslocados internos que necessitavam de ajuda no nordeste da Nigéria, após o avanço da ofensiva do exército nigeriano contra o grupo jihadista Boko Haram, informou a agência da organização internacional nesta sexta-feira em comunicado.

Ao entrar nas regiões de Borno e Yobe, um território que estava dominado pelo grupo terrorista, a Acnur se deparou com a grave situação de desnutrição dessas 800 mil pessoas, e especialmente de 500 mil delas, cujo estado é crítico.

Isso se deve porque parte dos deslocados esteve fora do alcance de qualquer tipo de ajuda humanitária durante meses, inclusive anos.

Apenas em Borno, a agência registrou em sua lista mais de 51 mil pessoas extremamente vulneráveis, entre eles 21 mil crianças, cuja maioria é órfão de pai e mãe.

"A situação de sofrimento nos estados de Borno e Yobe é chocante. Há vários casos de violações dos direitos humanos, assassinatos, violência sexual, desaparições, recrutamento e conversões religiosas forçadas", detalhou a nota.

Nessas circunstâncias, a Acnur anunciou que aumentará sua ajuda aos afetados, mas considerou que será difícil chegar a algumas áreas devido à periculosidade da situação, como evidenciou o ataque sofrido no final de julho por um comboio da ONU, no qual três voluntários ficaram feridos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos