Putin chega à Crimeia em meio à escalada de tensão com a Ucrânia

Moscou, 19 ago (EFE).- O presidente da Rússia, Vladimir Putin, chegou nesta sexta-feira à Crimeia para realizar ali uma reunião de seu Conselho de Segurança, dias após acusar o governo de Kiev de preparar vários atentados terroristas nesta península.

Os dois países aumentaram a presença de suas tropas no istmo que separa a Crimeia da Ucrânia depois que Moscou denunciou que um grupo de sabotadores da inteligência militar ucraniana tentou entrar até três vezes na península com o objetivo de "realizar atentados contra infraestruturas vitais".

A visita coincide, além disso, com o 25º aniversário do golpe de Estado da ala conservadora do Partido Comunista soviético que precipitou a queda da URSS, qualificada por Putin de "catástrofe geopolítica", por causa da perda de territórios como a Crimeia, habitados por maiorias étnicas russas.

Como primeira reação à suposta sabotagem organizada por Kiev, Putin não quis fazer novas reuniões com seu colega ucraniano, Petro Poroshenko, no chamado formato de Normandia, no qual ambos dialogam diretamente com mediação de Alemanha e França.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos