Paquistão fecha posto fronteiriço com o Afeganistão após protesto afegão

Islamabad, 20 ago (EFE).- O Paquistão fechou uma de suas principais passagens fronteiriças com o Afeganistão depois que as instalações paquistanesas foram atacadas em protestos protagonizados por afegãos, no último incidente registrado na tensa fronteira de ambos países.

O porta-voz da guarda fronteiriça (Frontier Corps, em inglês) da província sudoeste de Baluchistão, Khan Wasey, declarou neste sábado à Agência Efe que a passagem de Chaman não foi aberta na sexta-feira de manhã após os violentos protestos de cidadãos afegãos.

"Lançaram pedras contra as instalações e queimaram uma bandeira paquistanesa", indicou o porta-voz.

Segundo Wasey, os afegãos fizeram o protesto contra uma manifestação de paquistaneses que criticavam a Índia, país ao qual apoiaram com seus slogans.

As autoridades afegãs acusaram os paquistaneses de queimar fotografias do presidente afegão, Ashraf Ghani, o que provocou o incidente, de acordo com o porta-voz.

Ambas as partes mantiveram reuniões para discutir a reabertura da passagem fronteiriça, algo que poderia ocorrer amanhã.

O fechamento fronteiriço bloqueou o transporte de mercadorias nessa zona, uma das vias de provisões das forças aliadas no Afeganistão, junto com a passagem de Khyber, mais ao norte.

Esta é a última briga entre Paquistão e Afeganistão em seus 2,4 mil quilômetros de fronteira da Linha Durand, criada após um acordo entre os britânicos e Cabul no século XIX, e não reconhecida atualmente pelas autoridades afegãs.

Em junho, uma disputa pela construção de uma passagem fronteiriça em Torkham por Islamabad deixou 11 mortos de ambos os lados da fronteira.

Após isso, os governos afegão e paquistanês criaram um mecanismo de gestão fronteiriça para evitar enfrentamentos e disputas.

Em recente entrevista com a Agência Efe, Tariq Fatemi, assessor em Política Externa do primeiro-ministro paquistanês, Nawaz Sharif, anunciou que seu país levantará cercas em vários pontos da fronteira, cujos limites o Afeganistão não reconhece.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos