Tempestade tropical Fiona se debilita no meio do Oceano Atlântico

Miami, 20 ago (EFE).- A tempestade tropical Fiona se debilita enquanto segue em direção oeste-noroeste por águas do Atlântico e neste sábado pode se degradar até uma depressão tropical, informou o Centro Nacional de Furacões (NHC, em inglês) dos EUA.

Segundo seu último boletim, Fiona mantinha nesse momento ventos máximos sustentados de 65 km /h, com sequências mais poderosas, e estava a 1.610 quilômetros ao leste das ilhas de Barlavento.

A sexta tempestade tropical da temporada de furacões na Bacia Atlântica mostrava um rápido avanço, a 20 km/h, rumo oeste-noroeste.

O NHC prevê que Fiona aumente sua velocidade de translação nos próximos dias, o que contribuirá ainda mais para seu enfraquecimento.

Por isso, os meteorologistas estimam que a tempestade tropical se degradará e dissipará no início da próxima semana.

Enquanto isso, Fiona, cujos ventos se estendem por 130 quilômetros desde seu centro, está no meio do Oceano Atlântico e não deve afetar zonas habitadas.

Na semana passada, a Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera (NOAA) atualizou sua previsão para a temporada de furacões no Atlântico, que deve ser mais ativa do que o normal, com a formação de 12 a 17 tempestades, das quais entre 5 e 8 podem chegar a ser ciclones e, destes, entre 2 e 4 de categoria maior.

Os cientistas estimaram, além disso, que a atual temporada, que termina em 30 de novembro, será a mais ativa desde 2012.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos