Cerca de 300 toneladas de ajuda foram enviadas à região de terremoto no Peru

Lima, 21 ago (EFE).- Cerca de 300 toneladas de ajuda humanitária foram enviadas nesta semana à província peruana de Caylloma, na região de Arequipa, para os cerca de 6 mil afetados pelo terremoto que no domingo passado deixou quatro mortos, entre eles um americano, e 67 feridos.

Um relatório divulgado neste domingo pelo Instituto Nacional de Defesa Civil (Indeci) afirmou que foram distribuídas mais 2 mil tendas, mais de 5,7 mil cobertores, 1,5 mil camas e 1,7 mil colchões, além de mais de 20 mil litros de água e quase 900 quilos de alimentos.

Algumas tendas foram instaladas como albergues em vários povoados do Valle del Colca próximos ao epicentro do tremor, que teve uma magnitude de 5,3 graus na escala Richter e danificou 400 casas, além de deixar outros 1,4 mil imóveis em condições inabitáveis.

A ajuda procede em sua maioria do próprio Indeci, junto a doações realizadas por empresas privadas e outras instituições públicas como os Ministérios de Habitação e da Mulher e os governos regionais de Arequipa e Ica.

A ajuda foi transportada desde Lima em aviões das Forças Armadas até Arequipa, capital da região de mesmo nome, e desde lá foi repartida aos diferentes povoados de Caylloma em helicópteros, que também serviram para evacuar os feridos de maior gravidade.

O tremor ocorreu no domingo e causou a morte de uma mulher de 80 anos, outra de 70 e sua neta, menor de idade, além do cidadão americano Evan Baum Kent, de 66 anos, cujo corpo foi encontrado em um hotel destruído pelo terremoto.

Até 14 réplicas de entre 3,9 e 3,4 graus de magnitude na escala Richter foram percebidas durante esta semana pela população na região do terremoto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos