EI entrega ao Instituto Legista de Mossul 40 corpos de pessoas assassinadas

O Instituto Legista de Mossul (Iraque) recebeu neste domingo os corpos de 40 habitantes da cidade que foram assassinados ontem pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI) por colaborar e conspirar contra seu califado, informaram à Agência Efe fontes governamentais e médicas.

O chefe da Comissão de Segurança do Conselho da Província de Ninawa -cuja capital é Mossul-, Mohammed al Bayati, disse em declarações à Agência Efe que o grupo terrorista entregou nesta manhã os corpos de 40 pessoas que os extremistas mataram a tiros.

A maioria delas foi assassinada por colaborar com as forças iraquianas e da coalizão internacional que bombardeia posições jihadistas no país, ajudar pessoas a fugir da cidade ou por pertencer aos órgãos de segurança iraquianos.

O EI apresentou uma lista com os nomes das vítimas para facilitar a entrega dos corpos a seus parentes, acrescentou Al Bayati.

Por sua vez, uma fonte médica, que pediu o anonimato por razões de segurança, explicou à Agência Efe que o EI costuma levar ao Instituto Legista de Mossul dezenas de corpos de pessoas que executa na cidade.

O EI conquistou Mossul, a segunda cidade iraquiana e capital da província setentrional de Ninawa, em 10 de junho de 2014 e declarou um califado nas zonas sob seu controle no norte da Síria e Iraque, onde impôs uma interpretação radical do islã.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos