Ex-ministro socialista Montebourg anuncia candidatura às eleições francesas

Paris, 21 ago (EFE).- O socialista Arnaud Montebourg, ex-ministro de Economia de François Hollande, anunciou neste domingo sua candidatura às eleições presidenciais francesas de 2017 com um programa escorado claramente à esquerda do atual chefe do Estado que questiona alguns princípios da política da UE.

A declaração de candidatura de Montebourg (53 anos) será oficializada nesta tarde em Fragny em Bresse (leste), em seu reduto eleitoral, por ocasião de uma tradicional concentração socialista -"a festa do rosa".

Em um avanço de seu programa publicado hoje pelo "Le Journal du Dimanche", Montebourg, que foi titular de Economia e da Reconstrução Produtiva durante mais de dois anos até que em agosto de 2014 Hollande o tirou de seu governo junto a outros dois ministros que também criticavam uma deriva liberal do presidente, apresenta 25 propostas em quatro grandes capítulos.

Um desses capítulos diz que espera que os franceses lhe deem "um mandato para superar os tratados europeus e para a refundação da Europa", que será "não negociável".

Nessa linha, Montebourg promete decretar o "fim da austeridade", começando pelo regra do limite do déficit público em 3% do Produto Interno Bruto (PIB).

Para um funcionamento mais democrático da zona do euro, sua ideia é iniciar um governo que fosse controlado por um parlamento.

Montebourg, que com uma evidente visão estratégica se declara "socialista, mas não só", aposta em uma série de medidas protecionistas -segundo sua opinião justificadas frente a uma realidade de livre concorrência falsa-, algumas das quais são claramente contrárias às atuais regras europeias.

Entre elas destaca-se a de reservar 80% das licitações lançadas durante oito anos por administrações públicas e por hospitais franceses a pequenas e médias empresas cuja atividade esteja radicada nos territórios das entidades para as quais vão trabalhar.

Igualmente promove a criação de um banco estatal para dar garantias a 90% dos créditos das pequenas empresas, como tinha sido feito ao término da Primeira Guerra Mundial para contribuir com a reconstrução do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos