Canadá recomenda que turistas dos EUA deixem suas armas em casa

Toronto (Canadá), 22 ago (EFE).- As autoridades do Canadá iniciaram nesta segunda-feira uma campanha para lembrar aos turistas americanos que, no que se refere a armas de fogo, as leis do país são diferentes das em vigor nos Estados Unidos.

A Agência de Serviços Fronteiriços do Canadá (CBSA, na sigla em inglês) também aconselhou que os turistas do país vizinho que deixem suas armas nos EUA se forem visitar o território canadense.

"É muito recomendável que não levem suas armas de fogo quando viajem ou estejam de passagem no Canadá a caminho de outros pontos dos EUA", disse a CBSA em comunicado.

"As leis canadenses são claras: a não declaração de armas de fogo pode provocar seu confisco, multas, acusações judiciais e impedir sua entrada no Canadá. Seu veículo também pode ser apreendido e será necessário pagar uma multa para liberá-lo", acrescentou a nota.

O órgão também indicou que a maioria das armas de fogo confiscadas na fronteira são de propriedade de americanos. A cada dia, mais de 400 mil pessoas cruzam as divisas entre os dois países. Os americanos representam 70% dos turistas que passam pelo menos uma noite no Canadá, segundo estatísticas oficiais de 2014.

A desvalorização nos últimos meses do dólar canadense frente à moeda americana também provocou que, de janeiro a maio deste ano, o número de americanos que visitam o Canadá tenha aumentado 13,3%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos