Filipinas está comprometida com a ONU, apesar de ameaças de Duterte

Bangcoc, 22 ago (EFE).- O ministro das Relações Exteriores das Filipinas, Perfecto Yasay, reafirmou nesta segunda-feira o compromisso de seu país com as Nações Unidas, um dia depois de o presidente Rodrigo Duterte ameaçar tirá-lo do organização por causa das críticas à luta extrajudicial do governo de Manila contra o narcotáfico.

"Claro que não vamos deixar as Nações Unidas. Estamos comprometidos com a ONU apesar de nossas várias frustrações com a organização internacional", afirmou Yasay em entrevista coletiva.

Após ganhar as eleições presidenciais no começo de março, Duterte anunciou uma campanha para combater com veemência o consumo e a venda de entorpecentes nas Filipinas.

Segundo números oficiais, cerca de 1.000 pessoas, entre consumidores e traficantes, morreram desde o começo da medida na qual Duterte pediu a policiais e grupos civis para pegar em armas contra drogados e vendedores.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos