Primeiro-ministro da Turquia diz não saber autor do atentado de Gaziantep

Istambul, 22 ago (EFE).- O primeiro-ministro da Turquia, Binali Yildirim, declarou nesta segunda-feira que "não são corretas" as informações sobre a autoria do atentado contra um casamento curdo no sábado passado que apontavam para o Estado Islâmico.

"Não temos ainda pistas sobre os autores deste ataque. Não são corretas as opiniões precipitadas que falam qual organização estaria envolvida. Nem sobre o autor, se era criança ou adulto", disse Yildirim em entrevista coletiva transmitida pela emissora "NTV".

O primeiro-ministro contradisse, portanto, o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, que havia afirmado no domingo que o massacre "foi cometido por um suicida que tinha entre 12 e 14 anos de idade, que se detonou ou foi detonada".

Erdogan também afirmou no domingo que "os primeiros indícios" encontrados pelos órgãos de segurança "apontam para o Estado Islâmico" e ressaltou, na ocasião, que se trabalhava nesta direção.

O ministro das Relações Exteriores, Mevlüt Çavusoglu, também tinha confirmado a ideia de Erdogan nesta segunda-feira, ao vincular o atentado aos esforços da Turquia para a expulsão das redes jihadistas do país.

"Não está claro ainda 100%, mas as primeiras informações mostram que o Estado Islâmico matou 54 cidadãos turcos em Gaziantep. Temos o direito natural de lutar contra uma organização terrorista deste tipo, dentro e fora de nossas fronteiras", disse o ministro.

Toda a imprensa turca deu por certo que as redes jihadistas turcas são as responsáveis pelo atentado, já que ele teria utilizado um explosivo envolto por pequenos pedaços de metal para conseguir um efeito mais mortífero, técnica utilizada nos demais massacres cometidos pelo Estado Islâmico na Turquia.

Além disso, como apontou o partido de esquerda pró-curdo HDP, existe a previsão de ataques a casamentos curdos em documentos apreendidos com células jihadistas. A esquerda curda, área onde o casamento atacado ocorria, formam desde o primeiro momento o alvo mais frequente de atentados do Estado Islâmico na Turquia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos