Alemanha pretende restituir serviço militar obrigatório em caso de crise

Berlim, 23 ago (EFE).- O novo conceito de Defesa Civil que o conselho de ministros da Alemanha vai analisar nesta quarta-feira inclui a possibilidade de reintroduzir, em situações excepcionais, o serviço militar obrigatório, que foi eliminado há cinco anos, informaram nesta terça-feira vários veículos de imprensa alemães.

O plano, elaborado pelo Ministério do Interior, sugere a restituição do serviço militar obrigatório em circunstâncias extraordinárias e o "apoio às forças de combate" por parte de civis, caso a Alemanha tenha que defender suas fronteiras dentro de uma operação da Otan.

Além disso, a iniciativa contempla o apoio obrigatório da população ao exército em questões de logística, desde o fornecimento de veículos e combustível, até a disponibilização de instalações e mantimentos.

Além disso, o novo conceito de Defesa Civil também inclui em casos de emergência a colaboração obrigatória de empresas privadas na edificação de infraestruturas-chave para o exército.

O governo alemão eliminou o serviço militar obrigatório em julho de 2011, após 55 anos de vigência, ao não entendê-lo mais como um elemento necessário para o exército e a segurança nacional.

No entanto, a reintrodução do serviço militar obrigatório seria um procedimento legalmente simples, já que esta disposição está contemplada na Constituição do país.

O governo alemão decidiu atualizar seu conceito de Defesa Civil apenas um mês depois dos dois primeiros ataques jihadistas cometidos no país, nos quais morreram os terroristas e cerca de 20 pessoas ficaram feridas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos