Polícia sueca vincula morte de criança de 8 anos à disputa entre gangues

Copenhague, 23 ago (EFE).- A Polícia da Suécia anunciou nesta terça-feira que trabalha com a hipótese de que uma disputa entre gangues está ligada à morte de um menino de 8 anos, que foi vítima de uma explosão de granada no último domingo na cidade de Gotemburgo.

Yuusuf Warsame, de nacionalidade britânica, tinha completado 8 anos no último dia 15 e visitava parentes na Suécia junto da família. De acordo com informações da rede de TV "Sky News", ele dormia na sala do apartamento ao lado de dois irmãos quando a granada foi atirada no local.

Em um apartamento no mesmo andar onde estava o menino, estaria um homem condenado recentemente a prisão perpétua pelo assassinato de duas pessoas em um restaurante de Gotemburgo, em março de 2015.

"Veremos se o motivo tem a ver com isto, mas nossa hipótese de trabalho é de que sim", declarou hoje à emissora pública "Radio Sweden" o porta-voz da polícia de Gotemburgo, Thomas Fuxborg.

A polícia sueca, que, por enquanto, não realizou detenções nem tem suspeitos, se concentra em analisar as imagens captadas pelas câmeras de segurança da região e pediu ajuda de eventuais testemunhas que possam contribuir para o esclarecimento do caso.

Um tribunal de Gotemburgo condenou há três semanas oito pessoas, duas a prisão perpétua e seis a 14 anos de reclusão, pelo ataque a um restaurante no subúrbio de Biskopsgarden, que deixou dois mortos e alguns feridos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos