Turquia evacua cidade bombardeada pelo EI na fronteira com a Síria

Istambul, 23 ago (EFE).- As autoridades da Turquia começaram nesta terça-feira a retirar os moradores da cidade de Karkamis, situada na fronteira com a Síria, e que foi alvo de bombardeios, ontem e hoje, a partir da cidade síria de Yarabulus, dominada pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI).

Foram lançados cinco morteiros, três na noite de segunda-feira e dois nesta terça, sobre o munícipio de cerca de 10 mil habitantes, situado na província de Gaziantep, a poucos metros da fronteira, sem causar vítimas.

Inicialmente, as autoridades pediram aos moradores para que não deixassem suas casas, mas após o impacto de um terceiro morteiro, por volta das 12h30 de hoje (horário de Brasília) foi tomada a decisão de evacuar a cidade, segundo a emissora "CNNTÜRK".

As autoridades locais enviaram vans para organizar a saída dos habitantes e os funcionários deste município receberam dois dias de licença.

Ao mesmo tempo, as unidades de artilharia turcas situadas na fronteira responderam os ataques, bombardeando posições do EI em Yarabulus com mísseis 'firtina'.

A opinião pública turca segue com apreensão os fatos na fronteira, dado que ao sul de Yarabulus se desenvolvem combates entre o EI e as Forças da Síria Democrática, uma aliança de milícias lideradas pela aliança curdo-síria YPG, que avançam em direção ao norte, respaldadas pelos Estados Unidos.

O ministro das Relações Exteriores turco, Mevlüt Çavusoglu, garantiu hoje em entrevista coletiva que Ancara "apoia a operação em Yarabulus" contra o EI.

"Segue nossa luta contra as organizações terroristas no interior e exterior do país. Continua na Síria e Iraque. Continua contra o PKK (a guerrilha curda da Turquia), o YPG e o EI", afirmou o ministro, de acordo com o jornal "Hürriyet".

"Contribuímos em todos os aspectos para limpar tanto a Síria como o Iraque do EI. Apoiamos as operações nas regiões mencionadas (no noroeste da Síria). Daremos todo tipo de apoio tanto aos que avançam desde o leste de Afrin em direção ao norte, como as operações que começarão desde Yarabulus", garantiu.

A faixa entre o reduto curdo de Afrin e as regiões, também curdas, ao leste de Yarabulus, é a última sob o domínio do EI que fazem fronteira com a Turquia.

Ancara reiterou que não permitirá que as milícias YPG expulsem os jihadistas desta faixa, dado que seria estabelecido uma região autônoma sob controle curdo ao longo de quase toda a fronteira sírio-turca.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos