Equipes de socorro resgaram sobreviventes de terremoto no centro da Itália

Amatrice (Itália), 24 ago (EFE).- As equipes de socorro seguem resgatando as vítimas que estão sob os escombros, várias horas depois do terremoto de 6,0 graus na escala aberta de Richter que atingiu nesta quarta-feira o centro da Itália, onde, até o momento, foram confirmadas 37 mortes.

Membros da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e Exército italiano escavam nos edifícios desmoronados, na busca por sobreviventes, especialmente nas pequenas localidades de Amatrice, Accumoli e Pescara del Tronto, as mais afetadas pelo terremoto.

Durante toda a manhã na Itália, os meios de comunicação informaram de como pouco a pouco eram resgatadas pessoas com vida dos escombros, como o caso de um homem de 65 anos em Accumoli, encontrado sob uma casa que desabou totalmente.

Em Pescara del Tronto foram resgatados duas crianças de 4 e 7 anos que estavam com a avó, que quando teve início do terremoto, foi para debaixo da cama, relataram os veículos de imprensa italianos.

A avó das crianças está viva, mas ainda segue presa sob os escombros.

A imprensa italiana também registrou ao vivo o resgate de uma mulher na Pescara del Tronto, com graves ferimentos, e que foi levada imediatamente para um hospital.

O chefe da Defesa Civil italiana, Fabrizio Curcio, não quis passar nenhum balanço sobre as vítimas, mas reconheceu que a situação "é muito séria" já que várias casas desabaram.

Até o momento, 37 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas no terremoto, segundo o Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia (INGV), e que teve como epicentro Accumoli, na província de Rieti e com uma profundidade de 4 quilômetros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos