PUBLICIDADE
Topo

Histórico hotel de Amatrice fica em ruínas após terremoto

24/08/2016 17h24

Amatrice (Itália), 24 ago (EFE).- O histórico hotel Roma da cidade de Amatrice, no centro da Itália, ficou em ruínas pelo terremoto enquanto se desconhece o número de pessoas que poderiam estar em seu interior na hora do tremor, segundo a imprensa local.

O prefeito de Amatrice, Sergio Pirozzi, afirmou que poderia haver 70 pessoas sob os escombros do hotel, que recebia vários turistas para uma feira gastronômica marcada para o fim de semana.

Pirozzi acrescentou que apenas dois corpos tinham sido resgatados do hotel, que possuía cerca de 40 quartos. O Roma, cuja estrutura ficou parcialmente danificada, ficava em pleno centro histórico da cidade, uma das zonas mais devastadas e de difícil acesso pelo risco de novos desabamentos.

Aberto em 1897 como um restaurante, o local tinha se transformado também em um hotel familiar e era considerado um local de referência por seu espaguete à amatriciana, um prato típico com molho de tomate e queijo de cabra que dá o nome da cidade.

O hotel é o símbolo da destruição deixada pelo tremor que devastou a região na madrugada desta quarta-feira e que já foi comparado à Casa do Estudante da cidade de L'Aquila, onde há um memorial em lembrança das vítimas do terremoto de 2009.

Lá foram resgatados os corpos de quatro jovens após o sismo que destruiu a cidade, localizada a cerca de 50 quilômetros de Amatrice e na qual morreram mais de 300 pessoas.

Por enquanto, segundo os números divulgados pelo primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi, pelo menos 120 pessoas morreram no terremoto de hoje, o mais grave no país desde o ocorrido em L'Aquila.