Presidente turco promete garantir unidade territorial da Síria

Istambul, 24 ago (EFE).- O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou nesta quarta-feira que um dos objetivos da incursão militar realizada por seu exército contra a cidade síria de Yarabulus é proteger a unidade territorial da Síria.

A operação está voltada "contra organizações terroristas na Síria como o Estado Islâmico (EI) e o PYD", acrescentou o presidente turco, em referência aos jihadistas sunitas e às milícias curdo-sírias Unidades de Proteção do Povo (YPG, sigla em curdo) que são apoiadas pelos Estados Unidos.

"Se for necessário, serão utilizadas todas as possibilidades, inclusive a de tomar ações para proteger a unidade territorial da Síria", prometeu Erdogan em discurso televisionado ao vivo pela emissora "NTV".

"Estamos decididos a garantir que esse país tenha o direito de ser governado por seu próprio povo. Deixemos que o povo sírio decida sobre o governo sírio", afirmou Erdogan.

"Mas isso, eles não suportam. Não conseguirão, não dividirão nossa nação, não farão cair nossa bandeira, não destruirão nossa pátria, não destruirão nosso Estado, não aplacarão nossos pedidos de oração", acrescentou o presidente, sem esclarecer a quem se referia.

Por outro lado, Erdogan comentou que ontem se reuniu em Ancara com o presidente da região autônoma do Curdistão iraquiano, Massoud Barzani, mas não detalhou se tinha firmado algum acordo político com o mesmo.

Às 9h de Brasília de hoje, Erdogan deve receber o vice-presidente americano, Joe Biden, quem chegou esta manhã a Ancara procedente da Letônia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos