Terremoto no centro da Itália deixa ao menos 38 mortos

Amatrice (Itália), 24 ago (EFE).- Pelo menos 38 pessoas morreram e dezenas se encontram desaparecidas devido ao terremoto de magnitude 6 na escala Richter que sacudiu o centro da Itália na madrugada desta quarta-feira, informou a Defesa Civil italiana.

Segundo os últimos dados divulgados em entrevista coletiva pela chefe de emergências da Defesa Civil, Immacolata Postiglione, 38 pessoas morreram por enquanto, mas ainda "há muita gente sob os escombros".

Segundo Postiglione, dez mortes aconteceram em Arquata, na região de Las Marcas; outras 27 na área entre os vilarejos de Accumoli e Amatrice; e ainda falta confirmar o local de outra delas.

O terremoto aconteceu às 3h36 locais (22h36 de Brasília da terça-feira) perto da localidade de Accumoli, na província de Rieti, e seu epicentro se situou a apenas quatro quilômetros de profundidade, segundo o Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia da Itália.

O terremoto foi acompanhado de várias réplicas, uma delas de magnitude 3,9 perto de Norcia, na província de Perugia; outra de 4,6 próxima a Amatrice, e outra de 5,5 perto de Norcia.

As localidades mais atingidas pelo sismo foram Amatrice e Accumoli, na província de Rieti, e Pescara del Tronto na província de Ascoli, onde fica Arquata.

Os vilarejos de Amatrice e Accumoli ficaram bastante danificados com centenas de casas completamente destruídas, tanto que seus prefeitos explicaram que metade destas localidades "já não existe".

O prefeito de Accumoli, Stefano Petrucci, explicou que foram recuperados os corpos de três pessoas em sua cidade e que há oito pessoas com ferimentos graves, mas que esse número aumentará, já que há muita gente sob os escombros, como um casal com seus dois filhos pequenos que dão sinais de vida há algumas horas.

As equipes da Defesa Civil e do exercito italiano trabalham nos trabalhos de socorro em Amatrice para encontrar possíveis sobreviventes, e contam com apoio de integrantes do Corpo Florestal e de muitos moradores.

Dezenas de pessoas estão sendo retiradas vivas dos escombros várias horas depois do terremoto.

Os veículos de imprensa italianos reportaram vários resgates dramáticos de sobreviventes do tremor, como o caso de um homem de 65 anos em Accumoli, que acabou soterrado por uma casa que afundou totalmente.

Em Pescara del Tronto, foram resgatadas duas crianças de 4 e 7 anos que foram colocadas debaixo de uma cama por sua avó no momento do terremoto, segundo a imprensa italiana.

Os feridos estão sendo transferidos para hospitais próximos, como o da cidade de Rieti o L'Aquila, onde aconteceu o devastador terremoto de 2009, já que os centros médicos da região sofreram danos.

O pessoal do hospital de Amatrice, que ficou inacessível por causa do tremor, está atendendo os feridos que estão chegando em uma esplanada.

Nos hospitais de Roma foram internados seis feridos, dois deles em estado grave, que foram transferidos das localidades atingidas em helicópteros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos