Trump diz que pretende "suavizar" as leis para alguns imigrantes ilegais

Washington, 23 ago (EFE).- O candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, propôs na terça-feira "suavizar" as leis migratórias para permitir que alguns dos 11 milhões de imigrantes ilegais que residem no país possam ficar legalmente no território americano.

"Certamente podemos suavizar (as leis), pois não temos intenção de prejudicar ninguém", afirmou Trump, durante um programa na "Fox News", acrescentando que alguns imigrantes ilegais são "grandes pessoas".

Durante as primárias republicanas, o magnata nova-iorquino prometeu reiteradamente deportar os cerca de 11 milhões de imigrantes ilegais que vivem nos EUA, mas nos últimos dias, Trump resolveu moderar seu discurso.

No programa, Trump levantou a questão: "Temos alguém que esteve no país por 20 anos, fez um grande trabalho, e tudo mais. Você aceita ele e sua família ou o jogamos?".

Embora o magnata não tenha respondido, disse que "tomaria em breve uma decisão" sobre as deportações.

Trump garantiu que respeitará as leis do país se for eleito presidente.

Com estas declarações, o republicano reforçou a nova estratégia para conquistar o voto dos latino-americanos após fazer da construção do muro na fronteira com o México e a criação de uma "força de deportação" os pilares de seu plano migratório durante diversos meses.

"A primeira coisa que vamos fazer se eu ganhar é se livrar de todos os maus imigrantes. Temos membros de gangues, assassinos, temos um monte de gente que precisa sair do país", afirmou na segunda-feira, também em entrevista para a "Fox".

"Quanto ao restante", completou Trump, "vamos seguir acompanhando o processo legal, talvez com muita mais energia, e vamos fazer através do sistema legal".

Estas declarações se somam às feitas pela sua recém-nomeada chefe de campanha, Kellyanne Conway, que no último domingo deixou no ar um controverso plano de deportação dos 11 milhões de imigrantes ilegais, e afirmou que o candidato republicano ofereceria mais detalhes "nas próximas semanas".

Trump programou um discurso para a próxima quinta-feira no Colorado para divulgar detalhes de seu plano migratório, mas suspendeu em seguida, pois o texto "ainda estava sendo modificado".

Nas últimas semanas, Trump vem tentando atrair os votos dos negros e latinos-americanos, que segundo a maioria das pesquisas, votarão em massa na candidata democrata Hillary Clinton nas eleições de novembro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos