Exército turco usa fogo de artilharia contra grupo curdo no norte da Síria

Ancara, 25 ago (EFE).- O exército da Turquia bombardeou nesta quinta-feira com fogo de artilharia posições das milícias curdas no norte da Síria, informou a agência de notícias turca "Anadolu".

Esta é a primeira vez desde a invasão do norte da Síria, que começou ontem, que tropas turcas entram em contato direto com as forças curdas, que são consideradas terroristas por Ancara, assim como o grupo jihadista "Estado Islâmico" (EI).

Citando fontes miliares, a "Anadolu" afirmou que a artilharia turca atingiu posições das Unidades de Proteção do Povo (YPG, sigla em curdo) a dez quilômetros da cidade de Manbij, que foi libertada do EI pelos curdos, na margem oeste do rio Eufrates.

Tanto a Turquia como os Estados Unidos exigiram ontem que as milícias curdas recuassem para a margem leste do rio.

O Executivo turco quer evitar que os curdos da Síria possam controlar uma faixa contínua de território ao longo da fronteira entre os dois países, onde poderiam estabelecer uma região autônoma e, inclusive, independente.

O grupo das YPG foi "neutralizado" com o fogo de artilharia disparado por volta das 18h locais (12h de Brasília) da cidade turca de Karkamis, na fronteira com a Síria, acrescentou a "Anadolu".

Fontes das milícias curdas chegaram a afirmar hoje que as YPG têm a intenção de recuar para a margem leste do Eufrates para não correrem o risco de perder o apoio dos Estados Unidos.

A Turquia é contrária a qualquer ideia de autodeterminação dos curdos em seu território e nos países vizinhos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos