PUBLICIDADE
Topo

Jovem sobrevivente de terremoto diz ter visto seus amigos mortos na tragédia

25/08/2016 06h45

Gonzalo Sánchez.

Arquata del Tronto (Itália), 25 ago (EFE).- Francesco Morelli, de 17 anos é um dos sobreviventes do terremoto que devastou sua cidade, Pescara del Tronto, na região central da Itália, e contou emocionado à Agência Efe como viu morrer seus três amigos na tragédia que atingiu o local na madrugada de quarta-feira.

Morelli vive durante o ano em Roma, mas como muitas outras pessoas, passa o verão com seus avós no município, localizado em uma região montanhosa do centro italiano.

Tratava-se de um local tranquilo e um verão aprazível até que ontem a cidade foi reduzida a escombros por um terremoto de 6 graus na escala aberta de Richter.

O jovem, agora em um acampamento para desabrigados em Arquata del Tronto, lembra da noite do desastre: "estava passeando com um grupo de amigos quando, de repente, aconteceu um estrondo e nos encontramos rodeados de poeira e pânico".

Uma vez que a poeira desapareceu, ele percebeu que três de seus amigos, de 14 anos, e que tinham ficado mais atrás durante o passeio, estavam mortos sob os escombros.

"Quando a poeira baixou, vi gente correndo por todos os lados e meus três amigos mortos", relatou à Agência Efe, enquanto comia um sanduíche distribuído pelos voluntários que auxiliam os desabrigados.

Morelli ainda desconhece de onde tirou a frieza suficiente para enfrentar esta situação, mas afirma que rapidamente começou a ajudar as pessoas que estavam presas.

"Fui com alguns amigos para resgatar e ajudar outras pessoas dentro das casas, buscar pessoas sob os escombros. Havia vazamentos de gás e gente morta em todos os lugares. Foi um pesadelo", rememora.

Apesar da tragédia, hoje conseguiu dormir por três horas, interrompidas pela lembrança de sua amiga Arianna, morta no desastre.

Morelli relata ter sonhado com a jovem e por um momento achou que lhe cumprimentava.

"Ela que me cumprimentou, pediu ajuda e me desejou boa noite", relembrou o jovem, que em seguida recebeu um abraço de outro amigo em uma das tendas de campanha em Arquata.