Número de mortos em terremoto na Itália sobe para 250

Roma, 25 ago (EFE).- O número de vítimas do terremoto que atingiu o centro da Itália na madrugada da última quarta-feira aumentou para 250 em novo balanço provisório divulgado nesta quinta, mas o temor é de que ainda existam mais corpos entre os escombros nos locais mais afetados pela tragédia.

Em Roma, a chefe de emergências de Defesa Civil, Immacolata Postiglione, anunciou a mais recente atualização do número de mortos pelo terremoto e explicou detalhes da situação das regiões afetadas pelo tremor, que atingiu 6 graus na Escala Richter. O número de feridos hospitalizados, por sua vez, subiu para 365.

O número de vítimas contabilizadas aumentou apenas no povoado de Amatrice, na qual o balanço chegou a 193 mortos. Não foram registradas novas mortes em outros locais, no entanto. O número de corpos encontrados em Accumoli permanece em 11, enquanto Arquata del Tronto registra outros 46.

As equipes de resgate em Amatrice continuam escavando sem pausa entre os escombros em busca de possíveis sobreviventes, embora não tenham encontrado novas pessoas com vida desde as 20h de quarta-feira (15h de Brasília).

As tarefas são ainda mais complicadas para as equipes de socorro que trabalham na chamada "zona vermelha" de Amatrice, que convive com novos desabamentos e ar sujo por causa da poeira, já que réplicas do terremoto de quarta ainda são registradas no local.

Um novo tremor de 4,3 graus na Escala Richter causou novos desabamentos às 14h36 locais (9h36 de Brasília) em um prédio vizinho ao parque público de Amatrice, onde há um alojamento temporário para voluntários que trabalham no resgate de sobreviventes.

O novo tremor voltou a causar pânico entre os poucos moradores que permaneceram nos arredores do povoado, que contava com 2.600 habitantes antes da catástrofe. No momento do terremoto de quarta, no entanto, Amatrice tinha em suas ruas três vezes sua população normal, já que se trata de um local frequentado por turistas, inclusive romanos que costumam visitar a cidade no verão (hemisfério norte).

O Instituto Italiano de Geofísica e Vulcanologia comunicou que já ocorreram 640 tremores na área desde o terremoto principal, registrado na madrugada de quarta. Ao todo, foram 88 abalos entre 3 e 4 graus na Escala Richter, nove entre 4 e 5 e apenas um maior que 5 graus.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos