Coreia do Norte rejeita condenação da ONU de seu último lançamento

Seul, 28 ago (EFE).- A Coreia do Norte rejeitou neste domingo a declaração emitida na sexta-feira pelo Conselho de Segurança da ONU condenando de maneira unânime seu lançamento de um míssil balístico a partir de um submarino realizado esta semana.

Pyongyang acusou os Estados Unidos e "seus seguidores" de ameaçar "a dignidade e a existência da República Popular Democrática de Coreia (RPDC, nome oficial do país)" em comunicado divulgado pela agência estatal de notícias "KCNA" e assinado por um representante do Ministério das Relações Exteriores norte-coreano.

"Os EUA e seus seguidores realizaram um ato hostil grave ao condenar a RPDC por medidas para fortalecer sua capacidade de dissuasão nuclear para autodefesa, tais como o lançamento de teste de um míssil balístico estratégico a partir de um submarino", diz o texto.

"Washington ameaçou a dignidade e a existência da RPDC e desafiado seus sérias advertências, por isso que o país seguirá dando os passos necessários como potência militar", acrescenta.

Os avanços em tecnologia de mísseis por parte da Coreia do Norte geram um forte alarme, já que seu pleno desenvolvimento tornaria muito mais difícil detectar seus lançamentos e ampliaria o alcance do arsenal de mísseis do Exército Popular norte-coreano, dada a natureza móvel dos submarinos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos