Merkel evita dizer se concorrerá à reeleição em 2017

Berlim, 28 ago (EFE).- A chanceler alemã, Angela Merkel, evitou dizer, em entrevista divulgada neste domingo pela emissora de televisão pública "ARD", se concorrerá à reeleição nas próximas eleições federais, previstas para 2017.

A chefe de governo da Alemanha afirmou que comunicará sua decisão no "momento adequado", algo que afeta tanto à possibilidade de buscar seu quarto mandato consecutivo como a sua permanência como presidente do partido União Democrata-Cristã (CDU), uma questão que deve ser discutida no próximo mês de dezembro.

Merkel indicou, além disso, que em nenhum momento disse quando chegará o momento de tornar pública sua decisão.

A questão inscreve-se dentro do debate gerado na Alemanha pela notícia, divulgada ontem pela revista "Der Spiegel", que afirmou que Merkel atrasou o anúncio de sua candidatura, previsto para o início deste ano, pelos problemas internos provocados crise dos refugiados entre os conservadores.

No apogeu destas diferenças, Horst Seehofer, presidente da bávara União Social-Cristã (CSU), partido irmão da CDU, declarou que ainda não tinha decidido se sua legenda apoiaria Merkel nos próximos pleitos, uma decisão que, caso seja negativa, seria inédita e representaria uma ruptura histórica entre as duas formações.

Segundo a revista, a chanceler vai esperar até obter o respaldo de Seehofer para tentar um quarto mandato consecutivo, já que considera que a ruptura das duas grandes forças da direita na Alemanha seria prejudicial para ambas partes em termos políticos e eleitorais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos