Seul e Washington vigiarão mais de perto programa de submarinos norte-coreano

Seul, 28 ago (EFE).- Coreia do Sul e Estados Unidos fizeram um acordo de informação para realizar um acompanhamento mais exaustivo do programa de submarinos norte-coreano, depois que Pyongyang disparou com sucesso esta semana um míssil balístico de um de seus submersíveis.

Os dois aliados já estão estudando mecanismos para analisar e compartilhar dados sobre o entorno do submarino em águas da península coreana, explicou hoje uma fonte do Ministério da Defesa à agência "Yonhap".

As águas em território sul-coreano estariam incluídas em tal marco, que vai analisar com especial ênfase tudo o que acontece nas proximidades de Sinpo, na província norte-coreana de Hamyong do Sul, onde o regime de Kim Jong-un tem sua maior base de submarinos e desenvolve seu programa de mísseis SLBM.

"Os dados compreendem, por exemplo, as características topográficas, a temperatura de água, a profundidade e as correntes. Uma análise detalhada de todos estes dados ajudará a detectar as atividades submarinas do regime de Kim Jong-un", explicou o porta-voz de Defesa.

O interesse de Seul e Washington em torno do programa de submersíveis norte-coreano cresceu nos últimos meses, ao compasso dos diversos testes de mísseis balísticos a partir de submarinos que Pyongyang vem realizando desde dezembro do ano passado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos