"Hermine" se torna furacão em seu caminho rumo à Flórida (EUA)

(Atualiza com novos dados).

Miami, 1 set (EFE).- "Hermine", que avança do Golfo do México rumo à costa do noroeste da Flórida, se transformou nesta quinta-feira em uma furacão de categoria 1, informou o Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos.

Segundo os dados colhidos por um avião caça-furacões da Força Aérea, os ventos máximos sustentados de "Hermine" aumentaram para cerca de 120 km/h.

"Hermine", o quarto furacão de 2016 na bacia do Atlântico, se encontra 180 quilômetros ao sul-sudoeste de Apalichocala e 175 quilômetros ao oeste de Tampa, ambas cidades no litoral oeste da Flórida.

O furacão se movimenta em direção norte-nordeste a 22 km/h e, se mantiver sua trajetória, tocará terra à noite em algum ponto do noroeste da Flórida, estado que não é afetado por um furacão há 11 anos.

O padrão de trajetória de "Hermine" mostra que cruzará transversalmente o norte da península da Flórida do oeste ao leste, e seguirá depois rumo ao norte afetando o nordeste do estado, além dos vizinhos Geórgia e Carolina do Norte e do Sul.

O NHC estendeu suas advertências por passagem de tempestade tropical para a costa leste dos EUA tanto ao norte como ao estado de Nova Jersey, vizinho de Nova York.

Perante a chegada de "Hermine", 51 condados da Flórida estão em estado de emergência por decisão do governador que, em Tallahassee, capital do estado, dirige as operações para enfrentar o furacão.

As escolas e outros centros educativos da região da Flórida afetada por "Hermine" não abriram hoje, assim como as repartições públicas.

Na área do litoral noroeste, que receberá o primeiro impacto, a maior preocupação é proteger-se do aumento do nível do mar, que o NHC calcula que pode chegar a 20 centímetros pela combinação de uma ressaca ciclônica e a maré regular.

Esse aumento, combinado com a chuva, que em alguns lugares pode chegar a 50,8 centímetros, pode produzir inundações e deslizamentos de terras.

Das nove tempestades tropicais formadas no Atlântico desde 1º de junho, três chegaram a se tornar furacão, "Alex", "Earl" e "Gastón", sendo que o segundo deles causou mais de 50 mortes no México no início de agosto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos