Parlamento do Equador critica Senado brasileiro por "golpe" contra Dilma

Quito, 1 set (EFE).- A Assembleia Nacional do Equador rejeitou nesta quinta-feira a destituição da ex-presidente Dilma Rousseff e criticou a atuação do Senado por considerar que cometeu um "golpe parlamentar".

Por meio de uma resolução, a Assembleia equatoriana afirmou que o processo legislativo contra Dilma "tinha vícios de nulidade desde seu início e assenta um novo precedente inaceitável para as funções legislativas da região".

A resolução da Assembleia equatoriana condenou também uma aparente violência de gênero e discriminação política exercida no processo contra Dilma e convidou outros parlamentos da região a "reprovar este golpe".

Além disso, rejeitou "todas as formas de golpe de Estado ou de desestabilização política que se possam instaurar em nossos países latino-americanos, com a finalidade de violentar nossas democracias e desrespeitar a soberania popular".

A presidente da Assembleia, a governista Gabriela Rivadeneira, declarou que os parlamentos da região devem se transformar em "fiadores da vontade dos povos" e "não das elites" econômicas dos países.

Durante o debate prévio à resolução, Rivadeneira afirmou que os parlamentos devem ser os "fiadores da democracia e da vontade popular, jamais instrumentos para estabelecer golpes de Estado".

Segundo Rivadeneira, foi a democracia no Brasil a "submetida ao julgamento e à vontade das elites econômicas" e essa situação "constitui um duro revés ao processo de integração regional e de processo partilhado de desenvolvimento".

Rivadeneira fez ainda um apelo ao movimento regional progressista para lutar para que "siga sendo o povo, em democracia, sem privilegiados de nenhuma classe, o dono de seu destino".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos