Merkel propõe registro de pessoas que entrem na UE, similar aos EUA

Berlim, 2 set (EFE).- A chanceler alemã, Angela Merkel, advogou nesta sexta-feira por um sistema eletrônico que registre as entradas e saídas de pessoas nos países europeus, similar a como ocorre nos Estados Unidos, para saber quem se encontra na área Schengen e melhorar a luta contra o terrorismo.

Em declarações ao jornal "Bild", Merkel considerou que os atentados registrados neste verão nas localidades alemãs de Ansbach e Würzburg, cometidos por um solicitante de asilo sírio e um refugiado afegão que estavam registrados, mostram a necessidade de contar na UE com melhores sistemas de alarme antecipado.

"Em nível europeu deveríamos criar um sistema de controle eletrônico das entradas seguindo o exemplo dos Estados Unidos", afirmou.

Essa base de dados, segundo sua opinião, deveria registrar a todas as pessoas que entram em território europeu, com visto ou sem ele, e as que saem, o que permitiria às autoridades saber quem se encontra em cada momento na zona Schengen, onde os cidadãos podem se movimentar livremente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos