Rajoy pede apoio ao PSOE para governar e diz não ver alternativa

Madri, 2 set (EFE).- O candidato à presidência do governo espanhol, Mariano Rajoy (PP, centro-direita), fez nesta sexta-feira uma última chamada aos socialistas (PSOE) para ser reeleito com seu apoio e garantiu que não existe alternativa a essa opção, salvo a de repetir as eleições.

Pouco depois da realização da segunda votação de sua posse, Rajoy se dirigiu aos deputados para tentar ampliar o respaldo à candidatura, que já foi insuficiente na anterior votação, na quarta-feira, ao somar 170 votos a favor e 180 contra.

O breve discurso de Rajoy, que preside o Executivo espanhol desde dezembro de 2011, teve como único destinatário o líder do PSOE, Pedro Sánchez, a quem responsabilizou pela hipótese de, perante a falta de acordo, ser preciso realizar novas eleições legislativas em dezembro, as terceiras em um ano.

"É uma situação excepcional, sem precedentes" que a Espanha leve oito meses com um Gabinete interino, com competências limitadas, por isso que Rajoy pediu aos socialistas que "devolvam (ao país) a normalidade democrática" e permitam a formação de um governo.

Rajoy acusou Sánchez de bloquear a política e criticou que, apesar dizer "não" a sua candidatura, não exponha uma alternativa de governo.

Para apoiar seus argumentos, Rajoy ressaltou que é necessário adotar medidas, como a aprovação do Orçamento Geral do Estado ou recortar o déficit, que um gabinete interino não pode levar adiante.

"O não governo tem custo. E todos teremos que pagá-lo", advertiu.

Após o discurso de Rajoy, também falarão os porta-vozes dos grupos antes da votação na qual, previsivelmente, o candidato será rejeitado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos