Reino Unido será "líder global" do comércio livre após "Brexit", diz May

Londres, 3 set (EFE).- A primeira-ministra britânica, Theresa May, disse neste sábado que o Reino Unido será um "líder global" do comércio livre uma vez concretizado o "Brexit", a saída do país da União Europeia (UE).

Em breves declarações no aeroporto londrino de Heathrow antes de viajar à China para participar da cúpula do G20 (países industrializados e emergentes), May afirmou que leva a mensagem que seu país está "aberto aos negócios" apesar do voto a favor do "Brexit" no referendo do dia 23 de junho.

"A mensagem para o G20 é que o Reino Unido está aberto aos negócios, como um país forte, seguro, que olha para fora, e vamos desempenhar um trabalho chave no cenário mundial", acrescentou.

Em referência a suas conversas com o presidente da China, Xi Jinping, a conservadora May ressaltou que os dois países atravessam uma "era dourada" em suas relações e que falará sobre como ambas as partes podem desenvolver sua colaboração estratégica.

"Mas também vou falar com outros líderes mundiais sobre como podemos desenvolver o comércio livre ao redor do mundo e o Reino Unido quer aproveitar essas oportunidades. Minha ambição é que o Reino Unido seja um líder global em comércio livre", comentou.

May passou a comandar o governo em julho, após David Cameron renunciar por conta da votação favorável à saída britânica da UE na consulta no mês anterior.

A chefe do governo indicou que seu país não invocará até o início do próximo ano o artigo 50 do Tratado de Lisboa, que estabelece um processo de negociação de dois anos sobre os termos da retirada de um país membro do bloco europeu.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos