Rajoy diz que não vai abrir mão de disputar reeleição na Espanha

Hangzhou (China), 4 set (EFE).- O presidente interino do Governo da Espanha, Mariano Rajoy, afirmou que não vai recuar e nem pretende desistir de disputar, embora seja contra, a terceira eleição no país por uma razão "puramente democrática" e porque considera que o líder socialista, Pedro Sánchez, não pode construir uma alternativa.

Portanto, embora reconhecendo que pode parecer impossível que o líder do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE), Pedro Sánchez, mude de atitude e permita sua reeleição, seguirá tentando convencê-lo e pretende voltar a entrar em contato com ele após as eleições regionais que acontecerão no País Basco e Galícia, no próximo dia 25, porque acredita que seu colaboração é a única opção que existe.

Rajoy analisou a situação aberta após sua posse fracassada no parlamento em uma conversa informal com os jornalistas na cidade de Kazan, na Rússia, durante a escala para reabastecer o avião da Força Aérea Espanhola onde seguia para Hangzhou, na China, local da cúpula do G20 que começa hoje.

Os espanhóis foram às urnas no dia 20 de dezembro do ano passado e voltaram no dia 26 de junho deste ano, porque nenhum candidato à presidência do governo obteve a maioria da câmara, que necessita do voto de 176 deputados de um total de 350.

Rajoy não abre mão de sua candidatura em nome de outro candidato do Partido Popular (PP) e assegura que nem Sánchez nem o líder dos liberais dos Ciudadanos, Albert Rivera, com quem assinou um acordo, fizeram uma proposta desse tipo.

E embora não deseja a realização das terceiras eleições, garantiu que, se for convocado, pretende novamente ser o candidato de seu partido.

"Eu me sinto ótimo. Vou defender o direito de governar do PP e vou fazer isso até o último momento", ressaltou Rajoy, convencido de que fez o necessário para conquistar o apoio de 170 deputados.

Neste sentido, repetiu várias vezes que seguirá tentando e que o PP não vai desistir de formar governo "de nenhuma maneira" por uma "razão democrática", pois foi o que ganhou as eleições e o único teve aumento de votos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos