EI reivindica atentados em zonas controladas pelos curdos na Síria

Beirute, 5 set (EFE).- O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) reivindicou nesta sexta-feira os dois atentados com várias vítimas -entre mortos e feridos- perpetrados em áreas sob o controle das forças curdas no nordeste da Síria, através da agência de notícias "Amaq", vinculada aos extremistas.

Em comunicado, cuja autenticidade não pôde ser comprovada, a "Amaq" afirmou que "uma operação de martírio com um carro-bomba no bairro de Masaken na cidade de Al Hasaka causou a morte e ferimentos em cerca de 15 seguidores das unidades curdas".

Em outra nota similar, a agência relacionada com os jihadistas garantiu que houve sete mortos ou feridos das forças curdas na população de Al Qameshli, controlada pelos curdos e no nordeste sírio.

Segundo a televisão oficial síria, pelo menos oito pessoas perderam a vida após a explosão de uma motocicleta-bomba no centro de Al Hasaka.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos indicou que este ataque foi cometido com uma motocicleta carregada com explosivos e acrescentou que aconteceu na rotatória de Marshu, onde, de acordo com os dados desta fonte, houve cinco mortos, três deles membros das "Asayish", forças de segurança curdas.

O diretor do Observatório, Rami Abderrahman, explicou à Agência Efe que este ataque ocorreu em uma zona em poder dos soldados curdos em Al Hasaka, já que esta cidade está dividida em bairros dominados pelo regime e outros em mãos das autoridades curdas.

Por outro lado, a explosão de Al Qameshli, situada na província de Ao Hasaka, só originou danos materiais, disse o Observatório, que detalhou que foi causada por uma bomba que explodiu no distrito que há entre Al Jalich e a rua Al Masarif.

Estes pontos sob o domínio dos soldados curdos não foram hoje os únicos lugares da Síria que foram alvo de ataques, já que também houve atentados em áreas controladas pelo governo sírio, como Tartus, Homs e os arredores de Damasco, onde 30 pessoas morreram.

Estas últimas explosões não foram reivindicadas por nenhuma organização até o momento.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos