Estado Islâmico reivindica autoria de série de ataques em cidades da Síria

Beirute, 5 set (EFE).- O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) assumiu a autoria da série de atentados que deixou cerca de 50 mortos em várias regiões da Síria nesta segunda-feira.

A agência de notícias "Amaq", vinculada à organização, disse em comunicado que "seis operações de martírio atingiram Damasco, Tartus, Homs e Al Hasakah". A nota, cuja autenticidade não pôde ser verificada, informou que os atentados foram simultâneos e que tiveram como objetivo zonas sob o controle do regime e dos curdos.

A "Amaq" afirmou que um carro-bomba explodiu contra um posto de controle do Exército da Síria na ponte de Arzuna, em Tartus, um dos principais redutos do regime no litoral do país. O ataque foi seguido de duas detonações causadas por suicidas com coletes explosivos contra os soldados enviados ao local.

A agência dos radicais afirmou que houve dezenas de mortos e feridos entre as forças governamentais em Tartus.

O comunicado acrescentou que um carro-bomba dirigido por um suicida explodiu contra um posto de controle do regime de Bashar al Assad em Al Saburah, no oeste de Damasco. Já em Homs, na região central do país, outro jihadista realizou um ataque similar.

A "Amaq" completou que o EI também realizou outro ataque, desta vez contra as forças curdas, na província de Al Hasakah. Outro suicida detonou um colete de explosivos no distrito de Masaken, na cidade de Al Hasakah, deixando 15 vítimas, entre mortos e feridos.

Também houve um atentado na cidade de Al Qaemeshli, no nordeste de Al Hasakah, com sete vítimas.

Segundo a imprensa oficial da Síria, pelo menos 50 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas nesta série de ataques.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos