Putin confia que acordo russo-americano sobre Síria sairá em breve

Hangzhou (China), 5 set (EFE).- O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta segunda-feira estar convicto de que as intensas negociações sobre a Síria mantidas nas últimas semanas entre Rússia e Estados Unidos levarão a um acordo "nos próximos dias".

"Tenho muita confiança de que esses acordos serão alcançados, e tenho base para pensar que isso é questão de poucos dias", disse Putin na entrevista coletiva depois do encontro que teve com o presidente americano, Barack Obama, durante a Cúpula do G20 na cidade chinesa de Hangzhou.

Apesar todas as diferenças entre os governos em Moscou e Washington sobre o cessar-fogo e o futuro na Síria, "constatamos certa aproximação de posturas e o entendimento do que poderíamos fazer para diminuir a tensão e conseguir soluções aceitáveis para todos", disse.

"Acho que estamos no caminho certo e que poderíamos chegar a um acordo para empreender esforços conjuntos e tentar resolver a situação na Síria", ressaltou.

De qualquer forma, Putin destacou que os acordos deverão ser pactuados com o governo sírio e com os outros países envolvidos na resolução do conflito, inclusive o Irã. Segundo ele, a Rússia rejeitará, no entanto, qualquer decisão ou ação na Síria contrária ao direito internacional, até mesmo a intervenção militar da Turquia nesse país.

"Não apoiamos nem podemos apoiar nada contrário ao direito internacional", respondeu Putin, ao ser perguntado sobre a recente entrada de tropas turcas na Síria sem autorização do governo em Damasco.

Ao mesmo tempo, garantiu que a entrada de tanques e soldados turcos em território sírio "não foi uma surpresa" para Moscou.

"Para essas coisas temos um Ministério das Relações Exteriores e os serviços especiais, para que tenhamos menos surpresas. Sabíamos o que acontecia e em qual direção as coisas caminhavam", apontou.

Perante rumores de que a operação turca foi pactuada previamente entre os governos em Damasco e Ancara com mediação russa, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, garantiu hoje que "é mentira" que esteja sendo preparada uma reunião trilateral entre Putin, o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, e o líder sírio, Bashar al Assad, em Moscou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos