Rússia declara centro sociológico agente estrangeiro pouco antes das eleições

Moscou, 5 set (EFE).- O Ministério da Justiça da Rússia declarou nesta segunda-feira agente estrangeiro o principal centro sociológico independente do país, Levada-Center, às vésperas das eleições legislativas de 18 de setembro.

O Levada-Center, que opera desde tempos soviéticos (1988), foi incluído na lista de "agentes estrangeiros", ou seja, ONGs que recebem financiamento do exterior.

"Nossa prioridade são os clientes russos. Reduziremos o número de contratos com o estrangeiro para que nos retirem esse status", disse o subdiretor do Levada, Alexei Grazhdankin, à agência "Interfax".

Então, a Procuradoria russa acusou o Levada de realizar atividades políticas por publicar os resultados de pesquisas e de estudos analíticos.

"Agora não estamos fazendo pesquisas sobre temas eleitorais", acrescentou o subdiretor do Levada, que lembrou que a legislação russa proíbe publicar os resultados de pesquisas sobre intenções de votos na última semana de campanha.

Em meados de agosto, este centro publicou uma pesquisa que constatava que mais da metade dos russos espera que haja fraude nas eleições parlamentares nas quais o partido do Kremlin, Rússia Unida, procura renovar a maioria absoluta.

O Levada-Center sempre se negou a se inscrever voluntariamente nessa lista, se referindo ao fato de que é uma organização sem fins lucrativos e que o dinheiro arrecadado é dedicado a financiar as atividades da organização e projetos humanitários.

O presidente russo, Vladimir Putin, promoveu em seu retorno ao Kremlin em 2012 a catalogação como "agentes estrangeiros" daquelas ONGs que recebiam dinheiro do exterior.

Isto ocorreu depois das maiores protestos antigovernamentais em vinte anos protagonizadas pela oposição extraparlamentária russa após as fraudulentas eleições legislativas de dezembro de 2011, que, segundo Putin, foram instigadas pelos EUA.

Recentemente, a Procuradoria Geral russa declarou "indesejável" o Instituto Internacional Republicano, ONG dirigida pelo senador americano John McCain, conhecido na Rússia por suas azedas críticas ao Kremlin.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos