Eurodeputados do Podemos criticam reunião de Rajoy com Temer no G20

Bruxelas, 6 set (EFE).- Os eurodeputados do Podemos Xabier Benito e Miguel Urbán criticaram nesta terça-feira a reunião na cúpula do G20 realizada em Hangzhou (China) entre o presidente do Governo interino espanhol, Mariano Rajoy, e o presidente do Brasil, Michel Temer, que foi qualificado de "ilegítimo".

Estes dois representantes do Podemos na Eurocâmara tacharam em comunicado de "alarmante" a reunião entre ambos líderes pois, segundo sua opinião, o brasileiro "ocupa ilegitimamente seu cargo, fruto de um golpe parlamentar contra a democracia brasileira".

"Rajoy legitima com sua reunião os interesses políticos ilegítimos que destituíram (a ex-presidente brasileira) Dilma Rousseff para tomar o controle do país e fazer retroceder em mais de uma década as melhoras sociais", declarou Benito.

Além disso, os eurodeputados denunciaram a "repressão feroz" que consideram que as forças de segurança estão realizando contra as manifestações pacíficas realizadas no Brasil, assim como o "roteiro neoliberal de privatizações e cortes" do novo governo.

"Temer não só deu um golpe de Estado para chegar ao governo, mas está protagonizando uma volta antidemocrática ao governo das elites brancas, patriarcais e cujo projeto econômico é excludente", acrescentou Urbán.

O Senado brasileiro aprovou na quarta-feira por grande maioria o impeachment da presidente Dilma Rousseff, acusada de "crimes de responsabilidade" e confirmou como seu substituto Temer, que ficará no cargo até janeiro de 2019.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos