Governo sírio afirma que matou 100 "terroristas" no centro do país

Beirute, 6 set (EFE).- O Exército da Síria afirmou nesta terça-feira que matou uma centena de "terroristas" - termo usado pelo governo de Bashar al Assad para definir alguns grupos radicais da oposição armada - na província central de Hama, onde conseguiu avançar nas últimas horas.

Uma fonte militar, citada pela agência de notícias oficial "Sana", afirmou que unidades militares, em parceria com grupos de defesa popular (milícias pró-governo), retomaram o controle do bairro oeste da cidade de Maardes e a área de Bitish, no norte de Hama.

Nessas áreas, as autoridades abateram cerca de 70 integrantes do Exército da Conquista, uma organização armada integrada por facções islâmicas.

Outros 30 "terroristas" foram mortos por soldados nos povoados de Ma'an e Kafraa, também no norte da província, onde as forças armadas repeliram uma tentativa de grupos armados de atacar essa região, indicou a fonte.

Nessas operações, os militares destruíram armas e veículos blindados de seus adversários.

A violência se intensificou em Hama nas últimas semanas, onde várias facções rebeldes lançaram uma ofensiva em sua metade norte no final de agosto em uma tentativa de arrebatar terreno do regime.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos