Panda gêmeos de Viena são macho e fêmea

Viena, 6 set (EFE).- Os ursos panda gêmeos de Viena, nascidos há um mês no zoológico de Schönbrunn, foram identificados como macho e fêmea, informou nesta terça-feira a instituição vienesa.

"Ao olhar as fotografias, fica claro que são um menino e uma menina", disse em comunicado a diretora do zoológico da capital da Áustria, Dagmar Schratter.

Os cuidadores do zoo deixam os pandas totalmente aos cuidados da mãe, Yang Yang, e se limitam a observar o processo de crescimento através das câmeras localizadas no ninho.

Schratter se mostrou hoje especialmente satisfeita pela confirmação de que Yang Yang deu à luz a sua primeira fêmea após os nascimentos dos machos Fu Long (2007), Fu Hu (2010), Fu Bao (2013) e o macho gêmeo deste ano.

Os pandas gêmeos não receberão um nome até passados cem dias desde seu nascimento, seguindo a tradição chinesa, já que neste período a mortalidade dos filhotes é elevada.

A partir dessa data o zoológico, junto com o parceiro chinês que trouxe os pandas a Viena, decidirão como chamá-los.

Os gêmeos têm atualmente um comprimento de 35 centímetros desde o nariz e pesam cerca de um quilo, comparado com os 10 centímetros que mediam e as 100 gramas que pesavam ao nascer.

Além disso, já não necessitam do calor da mãe durante as 24 horas do dias e a mãe pode deixá-los a sós quando sai do ninho para se alimentar.

Dentro de cerca de três meses, os pandas darão seus primeiros passos pelas zonas acessíveis aos visitantes do zoo.

Até então o recinto para pandas atualizará com vídeos e fotografias a evolução dos filhotes através de sua página da internet e das redes sociais.

Precisamente ontem, o Fundo Mundial para a Natureza (WWF por sua sigla em inglês) confirmou que o urso panda deixou de ser uma espécie em perigo de extinção ao passar a ser "vulnerável" após sua população aumentar 17% na última década.

Este crescimento se deve ao compromisso das autoridades chinesas no reflorestamento de florestas de bambu e à criação de 67 reservas protegidas onde habitam cerca de dois terços da população de pandas selvagens.

Apesar da boa notícia, a WWF alertou que a mudança climática poderia desflorestar 35% das florestas de bambu da China durante os próximos 80 anos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos