Advogado quer proibição de Pokémon GO na Índia por suposto insulto a templos

Nova Delhi, 7 set (EFE).- Um tribunal do estado de Gujarat, na Índia, aceitou a denúncia de um advogado que pede a proibição do jogo Pokémon GO em todo o país pelo fato de alguns usuários mostrarem no celular a imagem de ovos do game em lugares sagrados onde é vetada a entrada de comida não vegetariana, informou a agência indiana "PTI".

"Encontrar ovos em templos hindus e jainistas é blasfêmia e, portanto, meu cliente pediu a proibição do jogo no país", explicou o advogado Nachiket Dave.

O argumento de seu cliente, Alay Anil Dave, é que os ovos não são considerados comida vegetariana, e qualquer alimento que não se encaixe desse padrão é visto como insulto dentro do templo. Apesar disso, os ovos não são utilizados como comida no game, os usuários precisam andar diferentes distâncias para que um novo pokémon nasça.

A repercussão do caso nas redes sociais foi marcada pela ironia dos usuários em relação à rigidez de algumas pessoas com as crenças na Índia.

"Precisamos agora de uma versão segura para a religião, chamada Pokémon God (Deus)", propôs Ramesh Srivats no Twitter, que se define em seu perfil na rede social como "militante secular". Já a professora Harini Calamur afirmou que casos como este "dificultam a criação de um roteiro de comédia" sobre a Índia.

"Essa é a razão pela qual seremos considerados uma nação em desenvolvimento eternamente", comentou Akarshak Tanwar, que se define como viciado em jogos.

O tribunal de Gurajat deu quatro semanas para que a desenvolvedora do jogo, Niantic, e os governos regional e central se pronunciem sobre a denúncia recebida.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos