Detectam atividade em cartões de jornalista japonês desaparecido na Síria

Tóquio, 7 set (EFE).- Vários cartões de crédito do jornalista japonês Jumpei Yasuda, que supostamente foi sequestrado na Síria em junho do ano passado, foram utilizados para transações online após seu desaparecimento, informou nesta quarta-feira a agência "Kyodo", citando fontes da polícia japonesa.

Yasuda não faz contato desde um mês depois que partiu do Japão para a Turquia, país que utilizou para entrar na Síria, onde tudo indica que foi sequestrado pelo grupo jihadista Frente al Nusra.

A polícia japonesa explicou que vários cartões do jornalista foram usados para realizar pagamentos na internet através de vários sites europeus depois de junho de 2015, e acrescentou que alguém acessou sua conta do Facebook após essa data.

As autoridades japonesas solicitaram mais informação a diversos operadores estrangeiros relacionados com essas transações.

Até o momento, o governo japonês não reconheceu de forma oficial o sequestro do jornalista, mas disse em público que as imagens que supostamente foram feitas por seus sequestradores e que apareceram em veículos de imprensa "parecem indicar que se trata de Jumpei Yasuda".

A última imagem foi divulgada em maio deste ano.

Nela, é possível ver alguém que supostamente seria Yasuda com os cabelos longos e barba, vestido com uma roupa laranja enquanto segura um cartaz que diz: "Por favor, me ajudem. Esta é minha última chance".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos