Detentos de prisão síria são libertados em troca por corpos de russos

Beirute, 7 set (EFE).- Pelo menos 86 detentos da Prisão Central de Hama, no centro da Síria, foram libertados nesta quarta-feira em troca da entrega dos corpos de cinco pilotos russos por parte dos rebeldes, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Até o momento, os corpos dos pilotos russos não foram entregues, segundo a ONG, que lembrou que estes morreram em agosto depois que o helicóptero no qual estavam foi derrubado por grupos rebeldes na província síria de Idlib.

Os presos colocados em liberdade na prisão de Hama estão acusados de crimes de terrorismo e foram detidos durante os protestos que explodiram em março de 2011 e que mais tarde derivaram no conflito atual na Síria.

O Observatório explicou que a libertação dos 86 detidos no centro penitenciário de Hama é um gesto de boa vontade por parte da Rússia, aliada do governo de Damasco, para facilitar as negociações com o opositor Exército da Conquista e abrir o caminho para a entrega dos corpos dos pilotos russos.

O Exército da Conquista é um agrupamento de facções islâmicas que controla a maior parte de Idlib, onde caiu o helicóptero.

O Observatório indicou que se espera que mais detentos sejam libertados em breve das prisões de Seidnaya e de Adra, ao norte de Damasco.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos