EI reivindica autoria de ataque contra exército turco no norte da Síria

Beirute, 7 set (EFE).- O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) reivindicou nas últimas horas desta quarta-feira a autoria do ataque de ontem contra o exército da Turquia no norte da Síria, que causou a morte de dois soldados turcos e ferimentos em outros cinco.

Em comunicado divulgado na internet, cuja autenticidade não pôde ser comprovada, os radicais assinalaram que "soldados do califado atacaram com foguetes dois carros de combate do exército turco apóstata, o que ocasionou sua destruição e várias mortes entre os militares turcos" no norte da província de Aleppo.

A nota acrescentou que esta operação do "Daesh" (acrônimo em árabe de Estado Islâmico) coincidiu com outro de seus ataques contra um grupo de rebeldes sírios na cidade de Al Uaqib, ao sul da cidade de Al Rai, no norte de Aleppo.

O EI explicou que um suicida, identificado como Abu Ayash al Yazraui, se infiltrou entre um grupo de insurgentes sírios e detonou uma bomba.

O texto não detalhou o número de vítimas neste segundo ataque, mas garantiu que o mesmo causou a destruição de outros três tanques turcos e de 20 veículos dos rebeldes.

O Estado-Maior da Turquia informou ontem que dois soldados turcos morreram e outros cinco ficaram feridos em um ataque na região síria de Vukuf, quando seus veículos blindados foram atingidos por foguetes disparados pelos jihadistas.

Desde 24 de agosto, a Turquia desenvolve uma ofensiva militar no norte da Síria, na qual está apoiando brigadas opositoras locais com sua aviação e infantaria. No último domingo, os rebeldes tomaram o controle das únicas posições do EI na fronteira sírio-turca, na altura de Aleppo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos