Inundações na Coreia do Norte deixam 60 mortos e 25 desaparecidos

Seul, 7 set (EFE).- Mais de 60 pessoas morreram e outras 25 permanecem seguem desaparecidas pelas recentes inundações que destruíram edifícios, infraestruturas e terrenos agrícolas na área setentrional da Coreia do Norte, informou nesta quarta-feira a agência estatal "KCNA".

Os fortes chuvas na província de Hamyong do Norte, fronteira com a China no extremo nordeste do país, provocaram nos últimos dias grandes inundações que destruíram ou alagaram 560 edifícios públicos, 30 fábricas e 20 escolas, segundo o comunicado da "KCNA".

Também ficaram danificados 79,8 quilômetros de estradas e rodovias, várias pontes e uma represa, que inundou 7.980 hectares de campos de arroz e destruíram completamente outros 2,1 mil hectares.

O governo da Coreia do Norte lançou uma campanha para reparar os danos que inclui o fornecimento de produtos básicos aos desabrigados e o início dos trabalhos de restauração das casas e instalações destruídas, afirmou a emissora estatal.

O governo da Coreia do Sul afirmou hoje que Pyongyang não solicitou ajuda para reparar os danos, disse à Agência Efe uma representante do Ministério da Unificação.

Seul diz que acompanha de perto a situação no país vizinho, sem especificar se estaria disposto ou não a oferecer ajuda neste momento marcado pela forte tensão nas relações bilaterais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos