Grupo de atletas de artes marciais desaparece na Coreia do Sul

Seul, 8 set (EFE).- O Serviço de Inteligência da Coreia do Sul busca sete atletas e um técnico que participariam de um torneio internacional de artes marciais, mas que estão misteriosamente desaparecidos há dias, informou a agência "Yohnhap".

Os desaparecidos são três lutadores de jiu-jitsu do Sri Lanka, quatro atletas de luta livre do Tadjiquistão e um técnico ugandense da luta chinesa "wushu", que tinham à cidade de Cheongju, a 130 quilômetros de Seul, no fim de semana.

Os lutadores do Sri Lanka, que deviam ter competido na terça-feira, desapareceram pouco depois de chegar no hotel, deixando nos quartos seus passaportes, bilhetes de avião e outros pertences, segundo a "Yonhap", que citou a organização do evento.

Já os quatro lutadores do Tadjiquistão, cujos combates estavam previstos para quarta-feira, desapareceram entre sábado e domingo, dia no qual o treinador ugandense também sumiu.

A organização da competição recorreu ao Serviço Nacional de Inteligência e autoridades de imigração da Coreia do Sul, que tratam de localizar o paradeiro dos sete atletas e do técnico.

A principal hipótese é que todos eles estariam tentando ficar de maneira ilegal na Coreia do Sul, segundo a "Yonhap". No entanto, as autoridades não descartam outras linhas de investigação.

A competição de artes marciais de Cheongju reúne desde a última sexta-feira 2.192 atletas e delegados de 81 países em 17 modalidades distintas, entre elas judô e taekwondo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos