Supremo Tribunal suspende eleições municipais na Palestina

Ramala (Cisjordânia), 8 set (EFE).- O Supremo Tribunal da Palestina anunciou nesta quinta-feira em Ramala a suspensão temporária das eleições municipais de outubro na Cisjordânia e na Faixa de Gaza após uma apelação que questiona o fato de não haver pleito em Jerusalém Oriental, território palestino ocupado por Israel.

A decisão responde ao recurso apresentado pelo advogado Nael al Huh, que exigiu há algumas semanas o cancelamento das eleições pela exclusão de parte do território.

Huh alegou que a exclusão dos mais de 250 mil palestinos de Jerusalém Oriental (que controla Israel desde 1967) do processo eleitoral e também que o sistema judiciário da Faixa de Gaza, que é controlada pelo movimento islamita Hamas, é "instável" e "desigual" se comparado ao da Cisjordânia, onde quem governa é o Fatah.

"O Tribunal ordenou a suspensão das eleições na data anunciada até que se tome uma decisão final sobre o caso", declarou Huh à imprensa hoje em Ramala.

O Supremo confirmou a decisão em comunicado no qual não estabelece uma nova data para o pleito, o primeiro convocado de maneira conjunta tanto em Gaza como na Cisjordânia desde 2006.

O tribunal de máxima instância se reunirá novamente no dia 21 de dezembro para voltar a estudar se as eleições poderão ou não ser realizadas.

Consultados pela Agência Efe, o porta-voz do Comitê Eleitoral Central, Farid Tomalle, disse que ainda não recebeu nenhuma notificação oficial do Supremo e o porta-voz do governo palestino, Jamal Dajani, explicou que "não têm os detalhes da decisão".

O pleito foi anunciado este ano depois que o Hamas se dispôs a permitir sua realização na Faixa de Gaza, ao contrário de 2012, quando as eleições aconteceram somente na Cisjordânia.

O processo já estava avançado e, no último dia 25, se encerrou o prazo de inscrição de candidatos e foram apresentadas 860 listas eleitorais, publicadas de forma provisória, à espera de objeções e reivindicações.

O partido nacionalista Fatah, liderado pelo presidente Mahmoud Abbas, vive uma disputa ferrenha com o Hamas desde que este último tomou o controle de Gaza pela força em 2007.

O desencontro provocou forte divisão na Palestina, tanto política como territorial, que impediu a realização de eleições presidenciais e legislativas em todos os territórios, e municipais em Gaza.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos